Goiás terá o primeiro empreendimento popular com energia solar

Goiás terá o primeiro empreendimento popular com energia solar

96

A Agência Goiana de Habitação (Agehab) promove nesta quinta-feira, dia 19, a partir das 19 horas, uma reunião com as famílias beneficiadas com 149 moradias em Pirenópolis, a 150 quilômetros de Goiânia. Em pauta, a instalação da energia solar fotovoltaica nas casas do empreendimento. O encontro será no Sindicato Rural de Pirenópolis, com a equipe técnica e social da Agehab. Uma equipe da Celg fará o cadastramento das unidades consumidoras.

O Residencial Luciano Peixoto é uma parceria entre a Agehab e Caixa Econômica Federal, com recursos do Cheque Mais Moradia e FGTS/Imóvel na planta. O investimento estadual é de R$ 2 milhões 980 mil, com contrapartida federal de R$ 1 milhão 341 mil. O empreendimento está com 94% da obra executada e deve ser entregue nos próximos meses, já com uma placa de energia solar fotovoltaica instalada em cada unidade, que deve gerar economia de energia de 30 a 40%.

Este será o primeiro residencial de interesse social em Goiás entregue com o sistema, que ainda pode ser ampliado para duas placas, aumentando a economia de energia para 60%. O investimento para instalação das placas é de R$ 3 mil por unidade, recurso do Cheque Mais Moradia do Governo de Goiás.

A Agehab prevê inicialmente a instalação de energia solar fotovoltaica em pelo menos 1.200 moradias construídas. Segundo o presidente da Agehab, Luiz Stival, esta é uma das propostas do projeto de habitação sustentável. A meta é fazer com que Goiás seja o Estado brasileiro com o maior número de conexões de geração fotovoltaica, além de colocar três municípios goianos entre as quatro cidades com maior quantidade de unidades geradoras do País.

“Nosso Estado hoje é referência em muitas áreas, fruto da gestão empreendedora do governador Marconi Perillo, que tem promovido inclusão social e acelerado o processo de modernização e desenvolvimento de Goiás. Na habitação somos modelos para o governo federal e também para vários estados e municípios”, frisa Stival.

Além de Pirenópolis, os primeiros municípios beneficiados serão Alto Paraíso (40 unidades), Caçu (270 unidades) e Palmeiras de Goiás, com dois projetos diferentes. Um com 260 unidades, e o outro com 480. A casa-modelo, com todo o aparato, já foi montada no Jardim Curitiba 2, bairro da Região Noroeste de Goiânia, onde funciona ponto de apoio do programa de regularização fundiária, Casa Legal – Sua Escritura na Mão.

Fonte: Gerência de Comunicação da Agehab

Sem comentários

Deixe uma resposta