Mais pessoas serão atendidas pelo Bolsa Família em 2018

Mais pessoas serão atendidas pelo Bolsa Família em 2018

7
Imagem: Reprodução Internet

O programa Bolsa Família beneficia 14 milhões de família atualmente. De acordo com do Ministério do Desenvolvimento Social, 225 mil pessoas entraram no programa de distribuição de renda neste ano, após ter sido realizado um pente-fino nos cadastros. Em janeiro, R$ 2,4 bilhões foram liberados ao programa de distribuição de renda.

Confira perguntas e repostas sobre o Bolsa Família:

Quem tem direito ao benefício?

Para participar do Bolsa Família, a renda mensal por pessoa deve ser de até R$ 170, quando há filhos de até 17 anos. Nos casos em que as famílias não tenham crianças ou jovens, o limite é de R$ 85.

Como participar?

As famílias que se enquadram nos pré-requisitos precisam se registrar no Cadastro Único. O sistema informatizado seleciona, todos os meses, as famílias que serão beneficiadas. Quem for escolhido recebe em casa o cartão de saque.

Como receber o benefício?

A parcela paga em todo o País varia conforme a renda, a composição da família e a cidade onde vive o beneficiário. Em média, em todo o País, as famílias vão receber R$ 178,45. Contudo, os saques na Caixa Econômica Federal estão disponíveis em datas específicas e, por isso, é importante estar atento ao calendário do MDS.

Depois do registro no CAD-Único cada beneficiário passa a ter o Número de Identificação Social (NIS), que está no cartão. No primeiro dia de liberação, recebem os beneficiários com NIS de final 1, no segundo, o de final 2, e assim por diante.

Quais as condições para permanecer no programa?

Para continuar recebendo as parcelas, as famílias devem manter as crianças matriculadas nas escolas, como parte da estratégia para erradicação da pobreza. A manutenção no programa depende de frequência às aulas ou pelo menos 85%.

Além disso, o cartão de vacinação de crianças até 7 anos deve ser atualizado. Outra exigência é que as mulheres que estão amamentando compareçam às ações educativas do Ministério da Saúde sobre aleitamento e alimentação saudável. Já mulheres entre 14 e 44 anos precisam realizar acompanhamento médico regular. Com informações do Portal Brasil.

Sem comentários

Deixe uma resposta