Príncipe gay abre portas de palácio para LGBTs perseguidos na Índia

Príncipe gay abre portas de palácio para LGBTs perseguidos na Índia

12
Imagem: © DR

O príncipe Manvendra Singh Gohil,herdeiro do trono de um antigo principado no oeste da Índia, decidiu abrigar em seu palácio homossexuais e transexuais perseguidos por sua orientação sexual. As informações são da agência Reuters.

Manvendra, de 52 anos, é o provável herdeiro do trono do antigo principado de Rajpipla, atualmente localizado no Estado de Gujarat. Ele também é um único membro da realeza abertamente gay na Índia.

“As pessoas ainda enfrentam muita pressão de suas famílias quando se assumem, sendo forçados a se casar ou expulsas de casa. Normalmente não tem para onde ir, nem meios para se sustentar”, disse ele, em entrevista à agência Reuters. “Eu não vou ter filhos, então eu pensei, por que não usar esse espaço para um bom propósito?”.

O príncipe irá oferecer quartos, instalações médicas e cursos de inglês e habilidades profissionais para ajudar os abrigados a encontrarem emprego. O palácio onde ele mora tem 60 mil metros quadrados.

Na Índia, seção 377 do Código Penal proíbe atividade sexual que é “contra a ordem da natureza” , cláusula interpretada por muitos como uma proibição ao sexo entre homossexuais. Reprodução: Minuto da Notícia

Sem comentários

Deixe uma resposta